Que tal dar uma chance para 2016?!!



Chega ao fim mais um ano, ano dolorido, pesado cheio de tragédias e surpresas nada agradáveis que sempre tiravam o fôlego de todo mundo. Quão estranho foi ver pessoas se digladiando por política, tão estranho ver a face das pessoas após a vitória de Donald Trump no Estados Unidos, e quanta tristeza com o desastre com os meninos do chapecoense. Esse são somente alguns dos exemplos desse 2016, não é intenção desse texto fazer um retrospectiva dos acontecimentos do ano mas sim propor uma reflexão: Você gostaria de tirar 2016 da sua vida?


Não encontrei ninguém que achou 2016 um ano bom, talvez surjam manifestações após lerem esse texto, e muitas dessas pessoas afirmavam que queria apagar 2016 da vida delas. Vejo também muitas pessoas depositando todas as esperanças cegamente em 2017, como um adolescente que acredita num amor de Praia e talvez essa sensação, unicamente humana, nos faça agir dessa forma. O poeta mineiro há algum tempo tão genialmente nos apresentou uma receita de ano novo "É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre"


Um ano, em suma não existe! É somente uma simbologia aplicada a interpretação dos nossos olhos curiosos aos astros pelos tempos, a isso, somamos as interpretações mágicas e místicas das religiões pelo tempo. Temos a necessidade de dividir, classificar e nomear. Foi Júlio César ainda na república romana em 46 a.C. quem definiu que o ano novo começaria em primeiro de Janeiro, data que os militares recebiam seus títulos em referência ao deus romano das mudanças: Jano. Em 1570 o Papa Gregório XIII institui para toda a Europa o mês de janeiro como o primeiro do ano de acordo com o calendário cristão.


Definitivamente não queremos apagar 2016 das nossas vidas, quantos enfermos gostariam de ter mais um 2016 de incertezas, quantas oportunidades de errar pessoas pelo mundo afora gostariam de ter. Não podemos culpar o tempo por nada! o tempo sempre foi e sempre sera uma grande imprevisibilidade e por mais contraditório que possa parecer, o que deixa as esperanças do próximo ano tão sedutoras, é exatamente isso de ser imprevisível.


Para nós seres humanos em convívio social é necessário termos uma outra chance, uma possibilidade de mudança e acreditar que novos ares de "ano novo" nos ajudem a encontrar caminhos que já poderíamos ter seguidos. Não é um ano novo que vai mudar você, e sim o aprendizado de todos os anos já vividos, inclusive 2016 que talvez seja o ano de maior aprendizado para a maioria de nós.


Um 2017 de transformações e muito aprendizado!










.


POSTS RECENTES: