MBL convoca, de maneira irresponsável, ato de desocupação das escolas em Londrina.


Está circulando pelas redes socais uma imagem da página do facebook do MBL (Movimento Brasil Livre) convocando pais e alunos para que ocorra uma ação de desocupação. Por trás de uma chamada de um movimento político e organizado se esconde um perigo, e uma irresponsabilidade muito grande.


Há tempos o MBL vem demonstrando que seus interesses estão muito além da proposta inicial, quer era de lutar contra a corrupção, o grupo de jovens declararam uma verdadeira cruzada contra qualquer elemento que se associe á esquerda - ou que eles julguem ser de esquerda: como questões da igualdade racial, gênero e feminismo - tentam a todo custo ridicularizar organizações, líderes e movimentos com vídeos e "entrevistas" de perguntas ensaiadas e colocando tais depoimentos como se aquelas respostas isoladas, escolhidas e editadas tirariam a legitimidade dessas organizações.


Apesar dos questionamos ideológicos e de métodos utilizados pelos seus membros vivemos num estado democrático de direito, e temos que aceitar e respeitar a liberdade de expressão. Mas podemos chamar a atenção para que as pessoas não caiam no jogo deles, ao responderem alguma dessas entrevistas direcionadas e com objetivos claros.


Além do que já expomos acima, é necessário chamar a atenção para a postagem já comentada já que o que propõem e o seu teor que de extrema irresponsabilidade e perigoso, pois conta com ação de pais e alunos descontentes com o movimento secundarista que ocuparam as escolas públicas - de maneira legítima e legal de acordo com direito de expressão e manifestação política - isso pode se transformar numa verdadeira tragédia. E tomara que eu esteja errado.


Pessoas que não toleram um diálogo e arruaceiros de plantão podem engrossar essa força, e para os cegos e extremistas políticos os nossos jovens - menores de idade na maioria diga-se passagem - podem ser vistos como meros esquerdistas militantes que devem sofrer. Atos de violência podem acontecer com esses estudantes. O movimento já se revelou ser partidário, não que eu veja problema nisso, mas seu discurso inicial era de uma organização a sem bandeiras de partidos em prol do Brasil. Estranho é ver como possuem uma página organizada, seus membros parecem que só atuam nesse movimento, faz crer que possuem salário, soube que eles têm um espaço invejável em São Paulo, fazem vídeos, editam, viajam... Resta saber que financia isso tudo, e quais interesses estão atrás de tanto falatório.



Imagem que circula nas redes sociais



POSTS RECENTES: 

© 2015 por Arnaldo Martin Szlachta Junior

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round