Carta do político honesto, para você que ainda acredita.



Olá, eu sou o político honesto... Talvez você tenha rido já nessa primeira frase, mas se teve a coragem e audácia de ler esse texto, não imagina como fico feliz e também como me faz crer na esperança de um eleitorado consciente. Sim, eu estou com esperança e não é uma força de expressão, aliás, eu vivo da esperança e sobrevivo de pessoas que ainda a mantém.


Foi muito difícil chegar até aqui, estou num partido político e por mais que torça meu nariz, preciso informá-los que infelizmente, é somente através dele que tenho alguma mínima chance de transformação do município, estado ou nação que possa acontecer. Entendo sua descrença com os partidos, eu mesmo sofri muito para estar aqui e com certeza esse não foi o primeiro. Você não imagina como é difícil entrar e permanecer num partido, lá existem grandes disputas e interesses, e muitas vezes, todos deixam seu partido de lado pra entregá-lo (vende-lo mesmo) para outros partidos. Mas veja: sobrevivi ao partido e estou em campanha, sou um candidato, talvez por descuido dos chefes que estavam ainda a contar o dinheiro.


Dinheiro, é algo que não tenho, não entendo como alguém pode gastar mais na sua campanha do que receberá durante todo seu mandato, caso eleito (vamos combinar que alguma coisa está errada). Tenho um material simples e em número mínimo, confesso a você que me dói o coração quando entrego e, na sequência lotam as lixeiras, ou pior: jogam no chão. Como cheguei meio que sem convite, meu número não é nada fácil e você certamente vai se confundir, o que vai fazer com que possivelmente na hora H vote no cara sorridente que gastou mais que o salário de todo mandato. Eu? bem... Eu tenho muito receio que terei que vender meu carro só porque eu quis colaborar, quis opinar e colocar meus projetos em práticas, e no final das contas, só ajudei a eleger o cara sorridente da legenda graças ao nosso sistema eleitoral.


Antes disso, tive de aguentar meus amigos do trabalho zombando de mim e dizendo como serei incapaz de ter vitória nas eleições, pra eles importa em depositar o voto em quem vença (como numa corrida de cavalo), eles têm medo de "perder o voto comigo". Prevejo pessoas dizendo que votaram em mim, mas certamente a conta não vai bater com o resultado oficial pós apuração, ou aguentando aqueles sincerões que certamente dirão: "Não votei em você para que a política não te estrague" ou "Não votei porque você é muito honesto e te fariam de bobo", e me entristece em saber que não leram sequer uma linha do meu plano de governo.


Logo será o momento de você votar, estou por aí de novo, as vezes bem escondido, tímido e sendo questionado por não ter experiência (convenhamos que políticos experientes nem sempre são o melhor caminho). Você pode mudar a política, você pode ter ações sérias governamentais e isso depende em me encontrar e me reconhecer no meio do "show pirotécnico", já te dei as dicas. Você no fundo sabe que seu voto pode não ser o correto. Escute o seu coração, e lembre-se que de tão honesto não questionarei suas convicções, mas deposito em você a esperança para o amanhã, agora te pergunto: O quão honesto você é?







.









POSTS RECENTES: 

© 2015 por Arnaldo Martin Szlachta Junior

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round