Tico Bonito, vermelho é apenas o seu nariz.


Começou a circular na internet uma inacreditável cena, em que três policias da tropa de choque prendem um palhaço em plena apresentação artística de rua num festival. As cenas mostram como a plateia, composta principalmente de crianças, vaia a atitude dos policiais. Em um primeiro momento, o palhaço Tico Bonito - como fora divulgado posteriormente - argumenta com os militares do choque ainda como seu personagem, mas, depois, forçam-no a entrar no “camburão”, ainda com apoio da cavalaria para poder levar o audacioso clown para a delegacia.

Lembrei-me do quanto já odiei palhaços: quando jovem, era sempre alvo de piadinhas e pegadinhas desses ditos homens de nariz vermelho, talvez pelo fato de ter sido uma criança grande e desengonçada. Reclamava para minha mãe e ela dizia: – Mas é só um palhaço! Posteriormente, ao estudar teatro, fui conhecer a arte do palhaço e percebi que eles são constituídos na essência mais infantil, destacando aquilo que os deixa ridículos e, como estão expostos, eles querem brincar e nos levar pra perto desse mundo maravilhoso em que rimos do nosso ridículo e refletimos sobre nossa realidade.

Todos os dias, acatamos uma série de regras e ordens de um mundo chato, monótono e rotineiro. Que bom seria se todos pudéssemos ter doses semanais, ou diárias, de arte para renovar essa mesmice corriqueira. A arte se faz tão maravilhosa e revigorante, pois ela não respeita as regras do mundo comum. A licença universal de a arte poder se expressar é reconhecida por todos, até mesmo pela minha mãe que há já dizia para não levar tão a sério um palhaço.

Uma enxurrada de comentários defendendo e detonando o ato tomaram o Facebook nesta tarde: alguns comentavam com emoção a coragem do artista em dizer tais verdades à policia, outros enxergando como um petista de maquiagem. Há aqueles que foram pesquisar sobre o autor e descobriram que ele já pediu um bom dinheiro pela lei de incentivo à cultura e assim o chamaram de “petralha” da Dilma, mas como o artista vive? Como ele come? Ele não pode ganhar bem? Você sabe o que é a lei de incentivo à Cultura? Sabe o que é capitação de recursos?

Mas querer fazer Tico Bonito - não o ator Leônidas Quadra, e sim o velho Tico - entender a crise política, a divisão do Brasil entre PT e PSDB, entre Coxinhas e Comunistas, é demais pra cabeça de Tico. Ele fala aquilo que pensa e muitas vezes já levou bofetões no picadeiro (aposto que devem ser menos doloridos que os do Choque). Tico é uma criança grande de cara pintada que tem uma licença poética para dizer verdades e de vermelho Tico tem apenas seu Nariz.

Revisão textual de Fernanda Cassim

.

POSTS RECENTES: 

© 2015 por Arnaldo Martin Szlachta Junior

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round